Histórico

Inaugurado em abril de 1986 como espaço especial para a prática de atividades culturais desenvolvidas com alunos do Colégio La Salle Abel, o Teatro Abel - que funciona no 2º andar da escola, em Icaraí, Niterói - acabou rapidamente atraindo o interesse das grandes produções.

Atrativos - Um dos motivos é a localização: a apenas dois quilômetros da Ponte Rio-Niterói, de fácil acesso e ainda com estacionamento próprio. Outro é a capacidade de público: 538 lugares (todos eles de poltronas acolchoadas e confortáveis) que fazem do Abel o maior teatro de Niterói, estando entre os maiores do Estado. Sem falar nos 140m² de palco no formato italiano (sem balcão e com toda a plateia de frente para o palco), sendo também por isso considerado por muitos artistas como um dos melhores do Estado do Rio.

Gêneros - Com todos esses atrativos, o Teatro Abel vem recebendo nos últimos anos as maiores produções teatrais que passam por Niterói. Ao longo de seus 25 anos, além de formaturas e apresentações de dança, música e canto, foram mais de 800 espetáculos de diversos gêneros, com atenção especial para os infantis (que ocupam a agenda da casa de fevereiro a novembro de cada ano) e tendo as comédias como ponto alto.

Alguns espetáculos - O Teatro Abel foi inaugurado no dia 18 de abril de 1986, em grande estilo: com Fernanda Montenegro em "Fedra". E logo vieram nomes como Paulo Autran, Marco Nanini, Miguel Falabela, Jorge Fernando, Marília Pera, Osmar Prado, Renata Sorrah, Juca de Oliveira, Denise Fraga, Diogo Vilela, Lilia Cabral e Eri Johnson, que elegeu o Teatro Abel em 1991 como único palco para se apresentar em Niterói. Entre os que despertaram maior interesse do público, estão "Uma relação tão delicada", "A partilha", "Louro, alto, solteiro, procura-se", "Aluga-se um namorado" e "Os Suburbanos", recordista de vendas em menor tempo.